Sintomas do Estresse – Saiba Identificá-los

Sintomas do Estresse – Saiba Identificá-los

Sintomas do Estresse – Quem já não se sentiu cansado o tempo todo, com uma falta de vigor, uma falta de energia constante, uma ansiedade que parece não passar, contínua e aparentemente sem explicação. Aquela dor de cabeça persistente que nos incomoda praticamente todos os dias. Dores que aparecem do nada e nos incomodam, uma irritação permanente, aquela tensão muscular e até sintomas que aparentemente não temos em nosso dia-a-dia como uma prisão de ventre. Identificou alguns destes sintomas?

Isso pode ser sinal de estresse. E é muito importante que saibamos identificar estes sinais para que possamos tentar resolver este problema o mais rápido possível. Afinal um quadro de estresse persistente pode afetar nossa saúde e o nosso ambiente de trabalho.

Sabemos que nossa vida mudou drasticamente nas últimas décadas, a quantidade de informação que recebemos é tamanha que já não conseguimos absorve-la. Nossa vida se tornou mais agitada, nossos compromissos aumentaram. Perdemos muito tempo no transito, parece que estamos sempre correndo atrás de alguma coisa e nunca a alcançamos.

Você não está sozinho quando o assunto é sintomas do estresse

Não pense que você está lutando contra estes sintomas sozinho, boa parte da população mundial está passando por estes mesmos problemas, principalmente aquelas que vivem em grandes cidades ou metrópoles, o que no caso são a maioria das pessoas.

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), cerca de 90% da população mundial sofre com o estresse, ou seja, um dado alarmante que identifica que realmente alguma coisa não está indo bem com nosso estilo de vida moderno.

Um dado importantíssimo sobre o Brasil nos revela algo grave. Segundo a ISMA (Associação Internacional de Controle do Estresse), somos a segunda nação a nível mundial em nível de estresse.

Diferença entre Estresse e ansiedade

É importante que saibamos diferenciar a ansiedade do estresse, apesar de eles terem sintomas parecidos, necessariamente não possuem o mesmo fundamento e causa. O que os diferencia são os fatores geradores destas situações.

O estresse é causado por situações que fogem ao nosso controle, por frustrações que temos em nosso dia-a-dia, no momento em que ficamos extremamente nervosos, pela vida agitada e cheia de compromissos que não conseguimos vencer. Já a ansiedade relaciona-se a uma aflição constante, um estado de alerta total, que nos deixa sempre vigiantes o tempo todo, uma angústia da qual não sabemos como explicar e de onde vem. Uma preocupação excessiva com tudo geralmente está associada a doenças psiquiátricas como a depressão.

Aliás devemos ficar atentos, pois o estresse contínuo pode gerar um quadro de ansiedade levando ao aparecimento de doenças psiquiátricas como a depressão, a síndrome do pânico e até a síndrome de Bournout.

O Estresse e a Síndrome de Bournout

Como relatamos anteriormente, o estresse pode gerar quadro de ansiedade e resultar em síndromes como a de Bournout. Ela também pode ser chamada de síndrome do esgotamento profissional e como o próprio nome já diz, afeta profundamente nossa vida no trabalho.

Seus sintomas são cansaço extremo, estresse persistente, esgotamento físico. Ela é um distúrbio geralmente de fundo emocional, tendo como causa principal o excesso de trabalho. Situação muito comum vivida pela maioria das pessoas.

Identifique os sintomas do Estresse

Devemos ficar atentos aos primeiros sintomas do estresse. Quando começamos a ter pensamentos excessivos de preocupação, perda do sono ou um sono de qualidade ruim por vários dias, irritabilidade, dores pelo corpo sem causa aparente, uma elevada pressão arterial, palpitações recorrentes, dor de cabeça constante e que não é eliminada com uso de medicamentos e um cansaço ou esgotamento físico que nos impede de realizar as tarefas mais básicas de nosso dia-a-dia, é hora de procurar ajuda profissional.

Caso não atente para estes sintomas, o estresse pode se tornar crônico e difícil de reversão sem a ajuda médica. Esteja sempre atento.

É hora de desacelerar

Quando identificar estes sinais, significa que seu organismo precisa de um descanso, é hora de modificar seus hábitos. E aqui cada um poderá identificar maneiras de atenuar este problema. Está na hora de tirar aquelas férias acumuladas a mais de dois anos, fazer uma viagem de lazer, modificar os hábitos alimentares, iniciar a prática de exercícios físicos regulares.

Uma maneira de diminuir a tensão e a ansiedade gerada pelo estresse é criar uma rotina mais agradável, realizar atividades de lazer aos fins de semana, fazer aquela viagem que tanto planeja a anos, ou iniciar uma atividade que lhe de prazer e satisfação.

Lembrando sempre que caso não consiga sair desta situação sozinho, é hora de procurar um especialista, pois ele saberá como lidar com a situação de maneira mais eficiente, inclusive podendo fazer utilização de métodos medicamentosos.

Procure um Psicólogo, se necessário faça terapia, ele lhe ajudará a identificar os fatores que levaram ao surgimento do estresse.

Enfim, procure ser mais feliz, desacelere, curta mais a vida. Procure interagir mais com sua família, amigos, dedique tempo a eles, adote um animal de estimação, eles são excelentes fontes de felicidade e bem estar.

Luiz Claudio Garcia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *